quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

Assim caminha a humanidade...

"... com passos de formiga e sem vontade!..."

Infelizmente, tenho pensado muito sobre como vivemos como humanos, em conjunto, em sociedade... O ruim é que todas as vezes que penso nesse assunto chego a conclusão de que estamos cada dia mais seguindo para o precipício.
Raciocinem comigo: Além dos bandidos assumidos que vivem por aí, que matam, roubam, furtam, sequestram, entre milhares de outros crimes que cometem, também existem aqueles que andam escondidos por trás de rostos e roupas comuns... esses, posso chamar de POVO!
Sim, um povo tão corrupto quanto os seus representantes. Loucos para se fazerem de espertos e passarem a perna em alguém. Pode ser passar a perna num garçom que esqueceu-se de cobrar alguma coisa na conta, encontrar algum dinheiro ou pertence que não é seu e ficar com aquilo sem nenhum peso na consciência, pode ser destruir o patrimônio público (que é seu e também dos outros): ônibus, orelhões, prédios, bancos..., pode ser destruir estabelecimentos e residências privadas (intitulando-se de manifestante): bancos, bancas, prédios, casas, lojas... porque quem destrói coisas não pode ser chamado de manifestante! Manifestante tem causa, tem objetivo e luta por aquilo que considera justo e não sai por aí destruindo coisas e bens sem eira nem beira de maneira aleatória e impensada!
Além disso, tenho visto cada dia mais pessoas que tiram motoristas de caminhão à força e saqueiam. Não existe outra palavra mais apropriada para explicar o que significa saque: SAQUE = ROUBO!
Então, você que tem ou não a coragem de mostrar a tua cara enquanto saqueia um caminhão (tombado ou não), fique sabendo que você não passa de um ladrão! Isso mesmo, ladrão igualzinho àqueles que você acha que deveriam estar na cadeia ou que àqueles que você condena quando te roubam descaradamente sentados de terno e gravata no banco do plenário!
É claro que felizmente nem todas as pessoas são iguais e que existem excessões. Ainda acredito que existam muitas pessoas corretas, honestas, pessoas do bem. No entanto, ainda acho que são minoria e que estamos sendo cada vez mais massacrados por uma sociedade que se deixa enganar por que também tem interesse em enganar os outros. Ainda acho que muita gente é corrompida todos os dias!

Espero estar errada (do fundo do coração!)... mas acho que não estou!

Se você concorda comigo ou não, deixe a sua opinião. Quero muito saber o que você pensa sobre o assunto!

Lívia.

3 comentários:

Ana Paula disse...

Lívia, ontem quando li teu post fiquei pensando o que comentar; mexeu comigo e eu queria dizer que você está errada; só que tudo o que escreveu é verdade.
E hoje enquanto eu pensava o que escreveria aqui, chegou a revista Superinteressante que trouxe uma matéria que fala exatamente disso com o título "O mundo está muito complexo".

"... Uma sensação de que tudo está escorregando do controle." Na linha de pensamento da matéria, que vale a leitura, aponta-se para o que está ocasionando o caos, mas também o que há de bom acontecendo.

Gostei da reflexão que você nos trouxe! Um beijo.

Li disse...

Ana Paula, agradeço pelo comentário e pela dica da matéria (irei procurá-la). Fico feliz em saber que mexeu com você e espero que mexa com outras pessoas, mesmo com aquelas que não deixam comentário nenhum... Acredito que a reflexão é o começo de tudo e que se nós, mães, pudermos fazer algo pelos nossos filhos que possa refletir num futuro próximo ou não, já será de grande valia! Obrigada. Beijos...

Si, mãe da Isabela disse...

Digo mais infelizmente, pessoas sem respeito algum pelo outro carro, pelas vagas de estacionamento (já reparou quanto deficiente que tem em shopping em dia de chuva ? pois repare as vagas no estacionamento) enfim uma longa e triste caminhada vivida praticamente diariamente.

Amiga mudando de assunto sem grandes detalhes para não expor muito, não sei se vc leu a minha postagem sobre o "medo" de ter um meninO agora, mas eu precisava dizer que SEMPRE me vinha vc e o Henrique na cabeça e um sentimento bom de que tem meninos carinhosos, educados e que podem fazer a diferença e isso sempre me acalmava .... saudades de ouvir sobre seu pequeno "Pocoyo"

bjus