terça-feira, 2 de julho de 2013

"Educação vem do berço" - que berço?

Já era para eu ter escrito esse texto há mais tempo, mas infelizmente os dias andam muito corridos por aqui e só consegui escrever hoje mesmo!

Na semana retrasada fomos à Festa Junina da escola do meu filho e foi ótima! Muita comida e bebida boa, ótimas companhias, meu filho radiante por estar pela primeira vez na festinha da escola DELE... Muitos coleguinhas fofos, muitas brincadeiras...

O triste é ver que em meio a tantas alegrias e tanta gente de bem, vemos também pessoas extremamente mal educadas e grosseiras... Vou explicar:

1) Estávamos em 12 adultos. Chegamos cedo na festa e pegamos 12 lugares: 3 mesas com 4 cadeiras. Juntamos as mesas, colocamos as cadeiras rodeando-as e ficamos ali conversando até o horário em que meu filho dançaria.

2) Atrás de nós, tinha uma família muito grande. Pegaram 7 mesas e 28 cadeiras.

3) Quando meu filho foi dançar, deixamos nossas blusas e bolsas nas cadeiras para assistir a apresentação do meu filho. Foi muito fofa e como eu já imaginava, enquanto alguns dançavam e outros choravam, meu filho ficou estático durante toda a apresentação!... mas mesmo assim, mãe coruja que sou, achei fofo!!!

4) Ao voltarmos para a nossa mesa, tinham duas senhoras (com mais de 70 anos) sentadas em duas de nossas cadeiras. Com toda a educação do mundo, nos sentamos e deixamos as duas lá (pensando que talvez não tivessem encontrado lugar para se sentarem ou tivesses perdidas do resto da família), até que percebemos que elas faziam parte da família sentada atrás de nós (aquela das 7 mesas)!
Vamos deixar claro que naquelas mesas, tinham 4 cadeiras vazias, 2 cadeiras com bolsas e 4 crianças sentadas uma em cada cadeira.
Gentilmente, dissemos que tínhamos chegado cedo e pegado aquelas mesas e cadeiras e perguntamos se elas não tinham visto as bolsas e blusas nas cadeiras... se elas não poderiam fazer o favor de se sentarem com a família delas, já que tinham cadeiras vagas por lá?!

5) Elas disseram grosseiramente que não iriam sair e que naquelas duas cadeiras que elas estavam ocupando não tinham nada!
Puxa, a mesa toda está reservada. As cadeiras quase todas ocupadas por bolsas e blusas e elas se sentiram à vontade para se sentarem ali mesmo tendo cadeiras vagas na mesa da família delas!

6) Algumas pessoas da família delas vieram tentar tirá-las de lá, mas elas disseram que não sairiam. O padrinho do meu filho educadamente disse que enquanto na mesa da família delas tinham cadeiras vazias, na nossa tinham pessoas em pé e pediu para que elas fossem para a mesa delas e uma delas o chamou de linguarudo e desejou que ele passasse mal e morresse! Meu Deus, quanta educação!
Não eram crianças, não eram jovens: eram duas senhoras com mais de 70 anos!!!

Um absurdo!!!

Sabem o que mais eu vi por lá?

* Adultos e idosos (aos montes) furando fila para pegar comida, bebida e doces!!!

* Também vi adultos que fingiam não ver seus filhos furando as filas dos brinquedos, passando os coleguinhas para trás! Outros que fingiam não ver e quando um outro adulto falava: "Querido, você tem que pegar a fila" - se faziam espantados com a atitude dos filhos e falavam: "Filho, a fila!!!".

Ainda bem, que no meio de muita, muita gente assim, ainda existem aqueles que lutam pela educação de seus filhos e ensinam com exemplos. Vi alguns que faziam questão de ficar na fila, outros que gentilmente davam seus lugares a pais com crianças menores. Vi minha amiga contrariando o seu filho que chorava cansado e não queria pegar a fila dizendo que se não pegasse a fila ele não iria brincar. Parabéns para você!!! Isso sim é ser digno, educado e ensinar com exemplos!!!

Assim, encerro esse texto e deixo a pergunta que dá título a esse post!
Onde está o berço dessas pessoas que não sabem respeitar o próximo? ... Que futuro terá os filhos e netos dessas pessoas? Infelizmente, acredito que será o mesmo que daqueles que lhe servem como exemplo!

Não adianta lutar por um país melhor, por políticos que não sejam corruptos e desonestos se dentro de nós mesmos, dentro de nossas famílias, não lutarmos com o mesmo objetivo!

Lívia.

2 comentários:

Minha Filha Minha Vida disse...

é Lí eu ia mesmo começar o comentário dizendo exatamente isso ai ... o povo estão indo as ruas, estão indignados mas no transito só falta matar o próximo, quando precisa de algo da logo um "jeitinho brasileiro" e por ai vai .... será mesmo que este é o caminho ? eu tenho certeza que não e compartilho da sua indignação minha amiga.

bju

Ana Paula disse...

Eu poderia pedir teu texto emprestado e não precisaria acrescentar nada em relação ao que ocorreu na festa junina dos meus filhos.
Ah sim, poderia acrescentar que moramos muito próximo da escola e no dia da festa pararam em frente a nossa garagem sem ao menos pedir se poderiam estacionar ali, se ninguém iria entrar ou sair, enfim, eu penso do que adianta pagar caro pela educação se os exemplos que se mostram para as crianças são péssimos?
Beijo Li.
Teu texto traz uma ótima reflexão.