sexta-feira, 7 de junho de 2013

Como o consumismo influencia a essência do ser humano?

Muitos assuntos andam permeando a minha cabeça ultimamente, mas tem um que não sai dela desde que eu e meu marido conversamos sobre ele no último final de semana.
Vivemos hoje numa sociedade completamente consumista. Trocamos de celulares, computadores, sem necessidade. Trocamos porque surgiu algo mais moderno e é de praxe seguir tanta modernidade.
Hoje em dia são notebooks, netbooks, ipads, ipods e muitos outros instrumentos tecnológicos; além de um acúmulo de lixo tecnológico (que já é um problema atual e com certeza será um problema ainda maior no futuro), temos outro problema...

... o mais importante: Como tanto consumismo influencia a essência do ser humano?

Não sei ao certo responder a essa pergunta, mas o que sei é que a maioria das pessoas da nossa sociedade acham que ter é mais importante que ser. Se não têm, são infelizes. É preciso ter pra ser feliz!
Prova disso é que vemos ladrões, assaltantes que não roubam para comer, roubam para ter: para ter o tênis de marca, o relógio caro, a televisão da moda e por aí vai!
Vivemos uma total inversão de valores. Veja o nosso sistema político: no começo do ano distribuiu televisores de tela plana (de muitas polegadas e talvez LCD, não me lembro ao certo) para que o povo possa assistir aos seus programas preferidos. Onde vamos parar desse jeito?
O governo dá dinheiro para que as pessoas mantenham os filhos na escola, dá dinheiro para que abortos não sejam feitos, dá dinheiro para que as famílias tratem os usuários de drogas... Dá, dá, dá...
Dá, mas não ensina! Não ensina que com educação podemos crescer na vida, podemos nos desenvolver, ter boas profissões... Não pune estupradores e não deixa que as mulheres que sofreram tal violência optem se querem ou não ter um filho concebido nessas condições. Não combate as drogas como poderia, assim como temos policiais honestos, temos muitos outros que são corruptos e ajudam o tráfico a continuar!...
As pessoas preferem não ter saneamento básico, boa alimentação, escolas, hospitais e postos de saúde de qualidade, áreas de lazer e segurança, mas ter posses!
Vivemos hoje num mundo em que filho mata pai e mãe, esposa mata marido, pais matam filhos... por um pouco de dinheiro.
Esse caos que vivemos hoje em dia tende a aumentar! As pessoas querem mais e mais e nessa competição toda, nesse capitalismo desesperado não há espaço para todos: a desigualdade é cada vez maior e a violência tende a aumentar; mais violência em busca de mais dinheiro, mais poder.

Não sei se já escreveram sobre isso mas me interesso demais pelo assunto e se alguém souber de algum filósofo, antropólogo, historiador... que tenha abordado esse assunto, por favor me indiquem!

Temos que tentar acabar com esse caos!

Lívia.

Nenhum comentário: