quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

Caminhando e cantando e seguindo a canção...

Na maior parte do tempo, 72% dele para ser mais exata, sou pedestre. E não sou uma pedestre solitária, sou pedestre em companhia de uma criança que ainda não completou 3 anos.
No entanto, tenho que dizer: como é difícil ser pedestre nessa cidade, nesse país... Sei que existem exceções, que nem toda cidade brasileira é assim e que não é uma exclusividade do nosso país, mas, que é na maior parte do tempo um desafio andar pelas ruas e calçadas desse país, isso é!
Me vejo todos os dias desviando de buracos nas calçadas, segurando firme na mão do meu filho para ele não tropeçar, isso quando eu não tropeço! Muitas vezes, nem calçada existe! Em outras ela é tão estreita que meu filho vai pela calçada e eu pela rua mesmo...
Além disso, as pessoas não respeitam os pedestres! Carros dobram a esquina sem dar seta, correm em ruas tranquilas, estacionam nas calçadas, muitas vezes tenho que andar na rua (numa avenida) porque os carros "tomam conta" das calças... Às vezes é o lixo que ocupa o espaço de uma calçada inteira!
Ah! Ainda não falei dos dias de chuva! Os carros passam em alta velocidade em poças d'água arremessando muita água suja sobre os pedestres, inclusive aqueles acompanhados de crianças pequenas!
Ainda tem aqueles que dirigem bêbados achando que não tem problema nenhum e que causam milhões de acidentes e mortes por aí... Outro dia estava conversando com o meu marido sobre o assunto e chegamos a conclusão de que lei nenhuma vai mudar essa situação! Sabem porquê? Porque as pessoas têm que mudar de ATITUDE e não ficar amedrontadas por uma lei seca que muitas vezes não funciona! Eu não bebo! Dificilmente tomo alguma coisa alcoólica... Prefiro um bom suco natural, mas percebo que existem pessoas que saem, bebem uma latinha de cerveja, dirigem com cautela até as suas casas e lá permanecem... Por outro lado, existem aqueles que não estão nem aí para as consequências, bebem muito ou pouco e saem dirigindo como loucos, muitas vezes longas distâncias, muitas vezes em estradas e avenidas e acabam com suas vidas num poste de luz ou com a vida de outras pessoas. O que falta aí? Mudança de ATITUDE! Pensar nas consequências e saber lidar com elas! Bem, a falta de responsabilidade e de lidar com as consequências é um grande mal da nossa sociedade nos dias de hoje que renderão assunto para outro post!
Aonde vamos parar desse jeito?
Já estive em outras cidades e países em que os carros param para dar passagem aos pedestres, cidades e países em que temos pessoas mais educadas e preocupadas com o bem comum!

E vocês já passaram por isso como pedestres? Ou, como são como motoristas?

Lívia.

Um comentário:

Minha Filha Minha Vida disse...

Oiii

então na maior parte do tempo sou motorista, do tipo que paro na faixa de pedestre, que fico brava demais quando eu paro e a pessoa passa "desfilando" e me olhando com cara de "passa por cima que quero ver" poxa fui eu que parei para vc atravessar pq tamanha ignorancia, enfim eu tb concordo que o problema esta nas atitudes eu diria mais na arrogância das pessoas e enquanto isso não mudar tudo complica, até mesmo pq pelo menos por aqui a situação das calçadas é a mesma que vc descreveu ....

beijos